Solidão, vá embora!

quarta-feira, 4 de maio de 2011


Como tenho me sentido só nesses últimos dias. Uma imensa esperança de que assim repentino, eu vou conhecer alguém que vai mudar a minha vida da noite pro dia. Me apresentar uma nova forma de amar e ser amada. Beijos inesperados, abraços demorados, frases sinceras. Desta vez preciso que seja verdadeiro e duradouro. É sempre tudo tão rápido. Quando começo a curtir já acabou. Sentimentos tão falsos, que às vezes penso que minha vida foi feita de mentiras. Nunca de verdades. Mais do que nunca, eu quero viver essa emoção. Não é mais nem um desejo. É uma necessidade.

Ilária Oliveira. Tecnologia do Blogger.