Vivemos de sentir

quarta-feira, 11 de maio de 2011


Coisa maluca é o sentimento. Seja ele: raiva, amor, carinho, etc, etc, e etc. Às vezes ele nasce à primeira vista. Noutras, vai se formando aos poucos, sem nem ser notado. Quando se dá conta já és dominado. É mesmo sem explicação. Como pode num momento está perdido de amor, e em outro enlouquecido de ódio? E quando vem aquela sensação de que não se consegue defini-lo? Sabe-se que sente algo, só não sabe  o que. Um coração pulsando aqui. E outro ali, gélido, estático. Nenhuma correspondência. Dois corpos abraçados numa só sintonia. Ao mesmo tempo, nem tão distante dali, na outra esquina, dois olhares se entrelaçando, mas com medo, não se declaram. Encontros. Desencontros. Encontros. São tantos se, porque, mas. E  o que se pode fazer se você sente? Nada melhor do que lágrimas e risos para responder. Uma coisa é certa: Vivemos de sentir.

Ilária Oliveira. Tecnologia do Blogger.