Nota de despedida

quarta-feira, 30 de novembro de 2011


Me perdoe por ser tão insistente, insegura, ingênua, exagerada, dramática, apaixonada, protetora, manhosa, azeda, infantil, sozinha, neurótica (…) era tudo tão novo que me assustei, me iludi, me magoei. 

Não pense que não desejei. Não pense que não tentei. Eu só me enganei.  Estou aflita. Mas achei que deveria esta claro agora que desejei ter um lugar em teu coração. Não tenho mais o que declarar. 

Promessas criam expectativas e expectativas borram maquiagens e comprimem estômagos.-Fernanda Mello

Ilária Oliveira. Tecnologia do Blogger.