Dor

sábado, 11 de janeiro de 2014

Não tenho palavras pra definir o que estou sentindo agora. Ver minha mãe lutando pra respirar naquele leito de hospital, num corredor à espera de uma vaga. Se pudesse arrancaria meus pulmões e colocaria-os nela pra não ver sofrendo daquela forma. Não existe dor maior do que saber que alguém que lhe deu a vida está partindo e não poder fazer nada. Difícil ter força pra suportar tudo isso e fingir pra ela que não está acontecendo nada. Só sinto dor, uma dor inexplicável.

Ilária Oliveira. Tecnologia do Blogger.