Estranha ausência

segunda-feira, 21 de novembro de 2011


Sabe quando você lembra do sorriso dele, e involuntariamente você sorri também? Então... 

–Caio Fernando de Abreu 

Houve um momento hoje, em que experimentei uma estranha ausência. Senti-me incompleta. A cada 5 minutos me perco em pensamentos e os segundos se tornam irritantes. É ruim pensar e não poder sentir. É confuso pensar e desacreditar. É triste pensar e desiludir-se. Mas, lembranças ficam e se esquecem de ir embora. Tento não lembrar, então... teu sorriso me vem a mente, teu fôlego ronda minha audição, teu toque me arrepia a pele e teus pensamentos observados me invadem. Não sei o quanto avassalador foi esse sentimento, mas me surtiu, um efeito insano, onde perco minha lucidez, e em ti volto a lembrar. Ah, como queria te odiar!... Eu não consigo, será por quê?

Ilária Oliveira. Tecnologia do Blogger.