Curiosidades: Facebook é mais viciante que cigarro, diz estudo

domingo, 5 de fevereiro de 2012


Cientistas norte-americanos fizeram um estudo para avaliar o quanto as pessoas podem resistir a seus desejos. O resultado mostrou que é mais difícil resistir a verificação do Facebook, Twitter ou e-mail, do que consumir cigarros ou álcool.

Ainda que dormir e fazer sexo podem ser os instintos mais poderosos, as pessoas estão mais propensas a ceder ao desejo de usar as mídias sociais .

Quanto mais fácil o acesso, mais difícil de resistir

Wilhelm Hofmann, líder da pesquisa e membro da Universidade de Chicago, disse que o desejo pelas redes sociais pode ser mais de difícil resistir, devido a sua alta disponibilidade e porque não custa muito ceder a essas atividades, ainda que se empreenda esforços para tal.
Hofmann fez uma comparação com o cigarro, que ao contrário de redes sociais, tem um valor monetário, o que aumenta a dificuldade para seu consumo e pode torná-lo um pouco mais fácil resistir.

Mensagens de texto coletaram as informações

A equipe de pesquisadores usou Blackberrys para medir a força de vontade de 205 pessoas entre 18 e 85 anos.
Mensagens SMS foram enviadas aos participantes do teste, sete vezes ao dia durante sete dias consecutivos, para que eles enviassem uma resposta revelando se estavam sentindo algum desejo nos últimos 30 minutos, que tipo de desejo e sua intensidade, bem como uma avaliação se era possível resistir. Em 10.558 respostas, em 7.827 delas as pessoas disseram que o desejo as venceu.
Dormir e resistir a preguiça são os desejos mais problemáticos, e, segundo Hoffman, sugere uma “tensão dominante entre as inclinações naturais para descansar e relaxar e à multiplicidade de trabalho e outras obrigações”.
Com efeito, a pesquisa revela que a facilidade de acesso ao objeto do desejo favorece que o indivíduo ceda. Tal informação é uma arma poderosa que pode ser usada por empresários interessados em promover seus produtos.


Ps.: Eu não queria. Juro! Mas Isla Allana praticamente me obrigou a fazer um facebook. No começo achava um saco. Mas hoje confesso-me uma viciada.

Ilária Oliveira. Tecnologia do Blogger.