O amor é muito mais que toques

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012


Minha alma tem explodido de saudade. O tempo passa cada vez mais rápido, e com ele tenho me tornado mais tolerante a muitas coisas, que pouco tempo atrás não toleraria. Sentir saudade é um sentimento fértil, cresce a todo instante. A vida não tem sido fácil. Paro e fico pensando que talvez o meu destino seja mesmo ficar sozinha. Ai penso mais um pouco e acho que já me adaptei tão bem à solidão, que quero viver de saudades, de coisas acontecidas e sonhadas, nenhuma outra mais. Os riscos dessa decisão são os encontros involuntários. Uma hora ou outra agente se esbarra em alguém e inventa de viver novamente. Ai agente se vê ali, naquela onda de lembranças e morrendo de saudades, ali num vago qualquer de silencio. O que tem restado é apenas saudades... Saudade e a vontade de matá-la. E ao mesmo momento, o desejo de deixá-la guardada, solta nos pensamentos. Cheia de ternura, aconchego, excitação, cumplicidade, e acima de tudo companheirismo. O amor é muito mais que toques. O amor também é falta. Tortura, mas não obriga. A questão é se permitir a ele.

Ilária Oliveira. Tecnologia do Blogger.