Indo e vindo

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013


“Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.” 
- Clarice Lispector 

Às vezes sua vida muda de rumo, você encontra um alguém, e tudo muda. Seus dias nunca mais serão os mesmos. Os minutos viram saudades, e o tic-tac do relógio, parece uma eternidade. A ansiedade por rever, por sentir... Os quilômetros que separam, os acasos. Tudo parece tão complicado e confuso. A contínua espera. Não... Não é cansativo esperar, talvez um pouco torturante. E a cada novo dia, quando agente se encontrar, com certeza, vou te dar aquele abraço apertado, com muita sinceridade dizer que a saudade me consumia. Vou beijar-te e poder te olhar no olho. Sentir teu carinho, e retribuí-lo. Tenso, é saber que o tic-tac quando estamos juntos sempre é veloz. E eu te vejo partir mais uma vez, os sms indo e vindo. E mais uma espera se aproximando. O único lado bom, é saber que a cada reencontro, é tudo mais intenso.


Ilária Oliveira. Tecnologia do Blogger.