Fiz merda... e agora?!?!

sábado, 24 de julho de 2010


O assunto dessa vez é o crtl+z. Você já parou pra pensar que maravilha poder apertar essas duas teclinhas e resolver as maiores cagadas da sua vida?

Fez todo o curso de medicina mesmo odiando sangue? Não fez alongamento e detonou os músculos jogando futebol? Ficou com uma mina gostosinha e perdeu o amor da sua vida? Que tal poder voltar atrás?

Tudo bem, dizem que a gente aprende com erros, que eles fazem parte de nossa história e blablablá. Mas vai dizer que não seria interessante se todos nós nascêssemos com três ctrl+z à nossa disposição, pra gente usar nas horas mais desesperadoras?

(Por que três, e não mil, ou um, ou cinco? Sei lá, mas se fosse toda hora também não teria graça! Só um seria agonizante, cinco a gente não valorizaria tanto... então três é um bom número, e não reclama que sou eu que to escrevendo a história, humpf!)

Mas então voltando, o legal de ter três é que a gente teria que pensar bem antes de usar, nada de gastar por qualquer besteira.

Seria também uma pergunta ótima pra se fazer pra um pretendente: “e aí, fulaninho, quantos ctrl+z você já usou?” Se o cara não tivesse gastado nenhum, “ah, é pão-duro”. Se tivesse gastado um, “ok, é um cara ponderado. E tem a vantagem de que se a gente fizer algo muito ruim juntos, posso convencer a usar o dele, e assim não gasto o meu”. Dois? “ixi, meio perdulário, né?” Três? “Ah, esse não é pra casar”.

Claro que teria gente mentindo que gastou a mais ou a menos, só pra se fazer de santo. “Não me arrependo de nada na minha vida”. E teria, logicamente, gente querendo negociar. “Ei, troco um ctrl+z por um carro. Tá a fim?”.

Será que a gente correria mais riscos sabendo da possibilidade de desfazer?

E você? Já teria gastado quantos? Pra quê?


Ilária Oliveira. Tecnologia do Blogger.